Archive for the ‘Miniconto’ Category

23/06/2012

A manhã que se acorda cedo com o frio que chega no sol dentro do quarto entre a cortina fechada na noite anterior que se dormiu tarde. A luz da casa aberta mostra o início do desconhecido do dia. A vida do novo aparece a eles – de novo.

Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei

11/06/2012

Quando tentava, falava sempre em desistir. Se era para se esforçar, cansava. Não sabia mais o que fazer para… Nem sabia o quê.

O silêncio que eu creio em mim é a resposta a meu – a meu mistério

03/06/2012

Ouviu na rádio uma música que falava sobre despedidas. Ficou com ela o dia inteiro na cabeça. Cantou também na noite seguinte, na semana que veio, no mês. Há anos assim. Todo dia cantava. Já muito velho, e cantando muito, era tarde – despediu-se.

A hora do encontro é, também, despedida

27/05/2012

Cresceu lhe faltando sempre. Acostumou-se homem desde novo, e nunca teve tempo pra suas dores. Quando de quem mais gostava morreu, vieram lembranças, ficou comovido. Pela primeira vez, chorou.

I try to hide the tears in my eyes
‘cause boys don’t cry

22/05/2012

Olhou para os lados, tentou se aproximar, sorriu. Estendeu a mão, pediu um abraço. Beijou, quando foi empurrado e caiu. Levantou. Olhou para os lados, tentou se aproximar, sorriu.

De que amor prisão me tece?

19/05/2012

Dançava, comia e assistia a filmes sozinho. Ria alto sozinho. Quando deitava, era sozinho. Dormia sempre sozinho. Mas tinha sonhos de nunca mais acordar: sozinho.

Nada lhe pertence mais que seus sonhos