Trabalhava em uma barraquinha na rodoviária. Tinha ‘de um tudo’, como costumava dizer: joias, comida e jornal. Um dia, um rapaz de fora parou e ficou de papo a tarde toda, atrapalhando as vendas. Mas ela até gostou. É que na manhã seguinte ele voltou para comprar o seu coração.

O preço, seu moço, é só um beijo seu

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: