Quando deuses e mulheres se encontravam era o tempo da festa. Ela sabia disso e bebia, comia, rezava. Dançava em comunhão: sua natureza era o que a chamava agora. E todos que a viam assim agradeciam.

Sua verdade era areia sob todos os ventos

Anúncios

4 Respostas to “”

  1. Ana Pires Says:

    Que lindo :)

  2. Ana Pires Says:

    Imagina… Acho seus minicontos cheios de sensibilidade.
    Esse me pegou pelo ponto fraco… ou, pensando bem, pelo mais forte :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: