Quando perguntado sobre sua cor, não conseguia responder. Sabia que branco não era. Sua ancestralidade, seu cabelo, seu sangue, seus desejos: tudo era negro. Ao mesmo tempo, se dissesse ser negro, seria injusto para com quem tinha a pele preta de fato. Com sua cor morena, não sofria preconceitos, não era discriminado. Mas sabia que era negro, sim, e queria que estivessem todos juntos com ele.

Doía o fato simples de se deparar com a pergunta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: